Sesc Pompeia anuncia shows de janeiro: BaianaSystem com Rico Dalasam e Elza Soares são destaques

A programação musical de janeiro 2018 do Sesc Pompeia acabou de sair!

BaianaSystem
Com participação de BNegão (nos dias 4, 5 e 6), Flora Matos (no dia 5) e Rico Dalasam (no dia 6)
Dias 4, 5 e 6 de janeiro, quinta a sábado, às 21h30.
Os riffs da guitarra baiana e os beats do combo misturam o peso da bass culture com o tempero baiano: a palavra das ruas para as ruas. O grupo está circulando pelo Brasil com a turnê do disco “Duas Cidades” (2016), apresentando, também, novas inserções sonoras, trechos instrumentais inusitados e as mais recentes faixas: “Capim Guiné ” (com Titica e Margareth Menezes), ”Invisível” e “Forasteiro”. Para esta série de shows, a banda convida BNegão, parceiro de longa data e artista homenageado no último disco.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$ 40,00 / R$ 20,00 / R$ 12,00.

Hyldon
Projeto Plataforma – Lançamento do CD “As Coisas Simples da Vida”
Dia 5 de janeiro, sexta, às 21h.
Primeiro álbum de inéditas desde “Romances Urbanos” (2013), “As Coisas Simples da Vida” começou a ser pensado como um disco de baladas, mas a paixão de Hyldon pelo groove e a vontade de mostrar que é mais do que um artista “baladeiro” (como seus maiores sucessos “Na Rua, Na Chuva, Na Fazenda” e “As Dores do Mundo”) falaram mais alto. O resultado é uma obra que retoma as origens de Hyldon ao lado de nomes como Cassiano e Tim Maia, misturando-as com as vivências que teve ao longo de seu amadurecimento como artista e de suas experiências mais contemporâneas.
Local: Teatro. Não recomendado para menores de 12 anos. R$ 20,00 / R$ 10,00 / R$ 6,00.

O Sal da Terra – Homenagem a Beto Guedes
Com Vânia Bastos, Sergio Santos e direção musical de Wagner Tiso. Participação: Tavinho Moura
Dias 6 e 7 de janeiro. Sábado, às 21h, e domingo, às 18h.
A música brasileira tem se alimentado dos quase 50 anos de carreira de Beto Guedes. Pode-se definir como um marco da sua trajetória artística a gravação da canção “Nada Será Como Antes”, de Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, e sua importante participação na gravação do antológico disco “Clube da Esquina”, no qual cantou, tocou contrabaixo, violão, guitarra e percussão. Esse show-homenagem conta com a direção musical de Wagner Tiso e os intérpretes Vânia Bastos e Sérgio Santos, além da participação especial de Tavinho Moura.
Local: Teatro. Não recomendado para menores de 12 anos. R$ 30,00 / R$ 15,00 / R$ 9,00.

Roberta Campos
Show “Todo Caminho é Sorte”
Dia 11 de janeiro, quinta, às 21h30.
Cantora e compositora dos sucessos “Minha Felicidade”, que foi tema de abertura da novela “Sol Nascente”, e “De Janeiro a Janeiro”, canção gravada em parceria com Nando Reis que alcançou a marca de mais de 30 milhões de visualizações na internet, Roberta Campos apresenta o show de seu novo disco, “Todo Caminho é Sorte” (Deck Disc), quinto trabalho de sua carreira, que traz composições próprias, além de regravações de sucessos como “Casinha Branca” (Gilson e Jordan) e que conta com a participação de nomes como Marcelo Camelo e Marcelo Jeneci. Com esse disco, Roberta foi indicada ao Grammy Latino 2016 na categoria “Melhor Álbum de MPB”.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$ 20,00 / R$ 10,00 / R$ 6,00.

Paulo Neto
Projeto Plataforma – Lançamento do álbum “Rosário de Balas”.
Participação: Rodrigo Campos.
Dia 12 de janeiro, sexta, às 21h.
Show de lançamento do disco que debuta o cantor Paulo Neto como compositor. De musicalidade nordestina, temática urbana e um romantismo raro, Paulo Neto faz da sua experiência e história pessoal (nordestino nascido em cidade pequena e habitante da megalópole) uma narrativa universal. Nas canções, ele oferece melodias e letras com originalidade e personalidade artística. Rodrigo Campos, na produção musical, e Celso Sim, na direção artística, envolvem a musicalidade e a temática deste “Rosário de Balas” em texturas e sonoridades urbanas e contemporâneas.
Local: Teatro. Não recomendado para menores de 12 anos. R$ 20,00 / R$ 10,00 / R$ 6,00.

Siba e a Fuloresta
Dias 12 e 13 de janeiro, sexta e sábado, às 21h30.
O pernambucano Siba convida a Fuloresta para tocar junto de seu quarteto em um show especial para marcar o lançamento de “Toda vez que eu dou um passo o mundo sai do lugar” em formato de vinil. Lançado originalmente em 2007 em formato de CD, essa edição especial do disco traz todas as letras das músicas em uma bolacha colorida com a arte d´Osgemeos. Nascido no Recife, Siba cresceu entre a cidade e o interior, dois mundos que fazem parte de um mesmo todo. Desde seus primeiros contatos com as tradições da Mata Norte, começou uma longa história de aprendizado e colaboração, exercitando os fundamentos da poesia ritmada para se tornar um dos principais mestres da nova geração do maracatu e dos cirandeiros.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$ 30,00 / R$ 15,00 / R$ 9,00.

Tutty Moreno, Rodolfo Stroeter, André Mehmari e Nailor Proveta
Projeto Plataforma – Lançamento do álbum “Dorival” (tributo a Dorival Caymmi)
Dias 13 e 14 de janeiro. Sábado, às 21h, e domingo, às 18h.
Desde 1998, data da primeira reunião desse quarteto, a presença de Dorival Caymmi é uma constante nas gravações e apresentações dos amigos. Em dezembro de 2016, eles foram até o Rainbow Studio, em Oslo, na Noruega, para a gravação do CD ‘Dorival’, obra assinada pelos quatro que traz exclusivamente composições de Dorival Caymmi. Em “Dorival”, cada um dos músicos traz sua bagagem individual para, em conjunto, improvisar, estruturar, desconstruir e recriar. Clássicos como “Dora”, “João Valentão”, “Só Louco”, “Samba da Minha Terra”, “Morena do Mar ” e ” Milagre ” se alternam ora em andamentos mais lentos, ora em ritmos mais acentuados, trazendo uma leitura inédita e comovente.
Local: Teatro. Não recomendado para menores de 12 anos. R$ 30,00 / R$ 15,00 / R$ 9,00.

Satellite Musique Band INTL.
Show que integra o Museu do Estrangeiro, projeto de Ícaro Lima que compõe a programação do 20º Festival de Arte Contemporânea Sesc_Videobrasil
Dia 14 de janeiro, domingo, às 18h. 
Formada por imigrantes do Haiti que se conheceram em redutos da comunidade haitiana em São Paulo, onde vivem desde 2014, o grupo Satellite Musique Band INTL. toca seu set de compas (ou kompa), estilo tradicional do Haiti com elementos de zouk, rumba congolesa e reggae.
Local: Deck. Classificação indicativa: livre. GRÁTIS. 

Don L
Projeto Plataforma – Lançamento do EP “Roteiro Pra Aïnouz vol.3”
Participações: Diomédes Chinaski, Terra Preta, Nego Gallo e Lay
Dia 18 de janeiro, quinta, às 21h30. 
O rapper cearense lança o primeiro disco de uma trilogia autobiográfica e sucessor do debute “Caro Vapor/Vida e Veneno de Don L” (2013), aclamado pela crítica. Entre as participações especiais do disco, estão Fernando Catatau, Thiago França, Diomédes Chinaski, Terra Preta, Nego Gallo e Lay — os quatro últimos sobem ao palco com Don L nesse show de lançamento, assim como o DJ Roger e o guitarrista Guilherme Held.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$ 20,00 / R$ 10,00 / R$ 6,00.

Eumir Deodato
Dias 18 e 19 de janeiro, quinta e sexta, às 21h.
Um dos maiores nomes do fusion jazz no mundo, o pianista, arranjador e produtor carioca Eumir Deodato, que vive desde 1967 nos Estados Unidos, onde alcançou o primeiro time dos arranjadores internacionais desde que escreveu o arranjo de “Assim falou Zarathustra”, de Richard Strauss (tema do filme 2001: Uma Odisséia no Espaço), em 1973, esteve presente em gravações de discos de Aretha Franklin, Kool & The Gang, Björk, K.D. Lang e Milton Nascimento, entre outros. No total, Eumir Deodato participou, seja como compositor, arranjador, produtor ou instrumentista, de cerca de 500 discos e ganhou mais de 15 discos de platina. O músico vem ao Brasil para mostrar repertório de toda carreira, investindo no ecletismo de gêneros como bossa nova, jazz e rock. O material é basicamente uma mistura de funk-jazz-brasileiro, usando adaptações de clássicos que ficaram famosos através dos anos.
Local: Teatro. Não recomendado para menores de 12 anos. R$ 30,00 / R$ 15,00 / R$ 9,00.

Rita Beneditto 
Show Tecnomacumba
Dias 19 e 20 de janeiro, sexta e sábado, às 21h30.
Considerada por Caetano Veloso como “a cantora que impressiona pela voz encorpada, de timbre cheio e naturalidade na afinação”, Rita Beneditto é a idealizadora do projeto Tecnomacumba, uma intervenção cultural que reafirma a importância da cultura africana na música brasileira através da fusão dos cantos de terreiro com a eletrônica. Tecnomacumba completa 15 anos em 2018, ano em que sai em turnê comemorativa pelo Brasil. Com uma carreira de 25 anos, Rita conta com seis discos, dois DVDs e alguns prêmios importantes, entre os quais o Prêmio da Música Brasileira de Melhor Cantora (na categoria Canção Popular).
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$ 30,00 / R$ 15,00 / R$ 9,00.

Berimbau: Um Tributo a Baden Powell
Eduardo Gudin convida Renato Braz, Ilessi e Toquinho.
Dias 20 e 21 de janeiro. Sábado, às 21h, e domingo, às 18h.
Considerado um dos maiores violonistas da música brasileira, Baden é criador de um estilo próprio, tornando-se referência mundial com sua música que rompe as barreiras que separam a música erudita da popular, trazendo consigo as raízes afro-brasileiras e o regionalismo brasileiro. Eduardo Gudin, anfitrião dessa série de shows, iniciou sua carreira com apenas 16 anos, recebendo de Baden mais do que grande influência musical, mas também uma amizade pessoal e o incentivo artístico. A fim de visitar alguns momentos peculiares da obra de Baden e prestar uma homenagem ao amigo, que se estivesse vivo teria completado 80 anos em agosto de 2017, Gudin idealizou esse show, para o qual conta com convidados especiais: o cantor Renato Braz, a cantora Ilessi e o violonista e compositor Toquinho.
Local: Teatro. Não recomendado para menores de 12 anos. R$ 40,00 / R$ 20,00 / R$ 12,00.

Elza Soares
Show “A Voz e a Máquina”
Dias 25 e 26 de janeiro. Quinta, às 18h, e sexta, às 21h.
Não à toa, Elza Soares é reverenciada como uma artista à frente de seu tempo. A nova versão do show “A Voz e a Máquina” é uma das provas disso. Acompanhada por dois músicos da cena eletrônica e um guitarrista, o quarteto é ao mesmo tempo minimalista na formação e completo musicalmente como uma orquestra, em arranjos sob medida para a voz de Elza. Samples, loops, drum machines, synths e a voz processada, desconstruída e reconstruída pelas máquinas musicais. Tudo isso embalado por uma surpreendente sequência de projeções de vídeo em um cenário totalmente branco. O show é uma reunião de clássicos de carreira da artista, além de hits do momento em releituras descoladas, como “Computadores Fazem Arte”, “A Carne”, “Mulher do Fim do Mundo”, “Saltei de Banda” e outros clássicos da música popular brasileira.
Local: Teatro. Não recomendado para menores de 12 anos. R$ 30,00 / R$ 15,00 / R$ 9,00.

Walmir Borges
Projeto Plataforma – Lançamento do álbum “Melhor Momento”
Participações: Péricles, Simoninha e Dexter.
Dias 26 e 27 de janeiro, sexta e sábado, às 21h30.
Com 25 anos de carreira, dois discos e diversas produções musicais, Walmir se prepara para o lançamento do seu novo álbum, “Melhor Momento”. O repertório traz canções sobre positividade, romances, paixões, esperança e mensagens motivacionais para quem está procurando equilíbrio em meio a um tempo de que só se fala de crise e negatividade. Essa celebração será com três amigos músicos de estrada, com quem Walmir Borges já trabalhou ao longo da sua carreira, como Péricles, Simoninha e Dexter.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$ 30,00 / R$ 15,00 / R$ 9,00.

Centenário de Jacob do Bandolim
Com Mariene de Castro, Izaías do Bandolim e conjunto Época de Ouro
Dias 27 e 28 de janeiro. Sábado, às 21h, e domingo, às 18h.
No ano em que Jacob do Bandolim, morto em 1969, completaria 100 anos de nascimento, a cantora Mariene de Castro dá voz às composições do carioca ao lado de Izaías do Bandolim e do conjunto Época de Ouro, criado pelo próprio Jacob em 1964 e que completa 54 anos de estrada formado por André Bellieny – violão 6 cordas, Antonio Rocha – flauta, Celsinho Silva – pandeiro, João Camarero – violão 7 cordas, Jorge Filho – cavaquinho, e Ronaldo do Bandolim – bandolim.
Local: Teatro. Não recomendado para menores de 12 anos. R$ 30,00 / R$ 15,00 / R$ 9,00.

Palavra de Mulher
Com Virgínia Rosa, Tânia Alves e Soraya Ravenle.
Dia 31 de janeiro, quarta, às 21h30. 
Mulheres cantam, contam e interpretam mulheres. E fazem isso através de inesquecíveis personagens de Chico Buarque, que deu voz e cantou o universo feminino magistralmente. Num clima de cabaré, com alguns objetos cênicos e adereços, Virgínia Rosa, Tania Alves e Soraya Ravenle dividem o palco e dão vida a algumas das imortais personagens femininas da obra de Chico Buarque em canções como ”Tatuagem”, ”O Meu Amor”, ”Folhetim”, ”Sob Medida”, ”Terezinha”, ”Tango de Nancy”, ”Bastidores”, ”Palavra de Mulher”, ”Atrás da Porta”, ”Trocando em Miúdos”.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$ 20,00 / R$ 10,00 / R$ 6,00.

SERVIÇO:

Sesc Pompeia  Rua Clélia, 93.
Não temos estacionamento. Para informações sobre outras programações, acesse o portal sescsp.org.br/pompeia

About Sonder LGBT 259 Articles
Sonder é o app gay para viagens! Já disponível para iOS e Android! Baixe já: http://sonder.lgbt

Be the first to comment

Deixe uma resposta